#Chavez e a inconformação da tropa de elite midiática


Vale a pena assistir a entrevista que ocorreu em 30/09/2005, no Roda Viva, quando Hugo Chávez esteve no Brasil, no final do texto.

Chávez demonstra as transformações feitas na Venezuela, muito positivas para seu povo mas nossos jornalistas não estão ali para saber dos fatos apenas para tentar impor suas “meias-verdades”.

Cantanhede da Folha (o jornal que emprestou carro para transportar presos políticos para serem torturados e fez matérias mentirosas para enganar a população de que houve um tiroteio e não uma emboscada para assassinar – leiam Memórias de Uma Guerra Suja)  e o e  Lourival Santa’Anna do Estadão receberam de Chávez alguns corretivos merecidos.

Eles também acham engraçado que Chávez critique os EUA, ao mesmo tempo que dele depende comercialmente. Ou eles são burros ou desinformados (não acredito em nenhum dos dois). Os EUA, como outros países, fazem comércio sem nenhum problema com os países que criticam e que tem governantes ditadores, no velho estilo – uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa!  

Obama pouco se importou com a morte de Chávez e, claro, quer relação “construtiva” com a Venezuela —> mas … que tenha respeito com a democracia, as leis e os direitos humanos. (???) Calça de veludo, bunda de fora?   Manning, Guantánamo, torturas de civis no Iraque, invasão do Paquistão para assassinar Bin Laden…

Chávez explica:

“A Venezuela tem a 1ª maior reserva de petróleo do mundo – 330 bilhões de barris, EUA 20 bilhões e tem a 8ª maior reserva de gás do mundo! “

Cantanhede na sua sutileza de rinoceronte tenta implicar Chávez e a Venezuela com as Farc, da mesma forma que fazem com Morales e a Bolívia com o tráfico de cocaína.

Jornalista Luiz Carlos Azedo diz que Chávez destoa na forma de governar e pergunta para onde ele quer levar a Venezuela e “atrás” da Venezuela a América Latina”?

Destoar significa não seguir a cartilha de Washington?

Em outro momento este jornalista pergunta:

“O Sr. está “militarizando” o regime venezuelano?”

A lógica de certos jornalistas e outros é blindar os países que de fato são militarizados e que militarizam outros povos para em troca servi-los com bases militares. Para estes e outros ter as Forças Armadas bem equipada, para proteger o país de possíveis ataques e proteger suas riquezas, não é uma questão de soberania já que eles entendem que os EUA podem fazer (e desejam) isto por nós. O complexo de vira-latas dessa gente é enojante!

Aqui  assista o Entre Aspas (ontem) onde Maringoni não deixa que Waldvogel mantenha sua pauta anti-chavez absoluta. Já Marcos Vinicius de Freitas está ali, claramente, como apoio para as teses da global. Eles não se envergonham!

Waldvogel insiste que são alguns que apoiam Chávez. Maringoni afirma é a maioria que não tinha filho na escola, comida e trabalho.

No Roda Viva Chávez comenta que a pobreza na Venezuela era de 60%. Waldvogel é a confirmação que a luta de classes não acabou!

Para ela  60% = alguns (o povo). Dane-se o povo!

O que não se vê nestes canais (concessão pública) são análises sofisticadas sobre a atuação dos EUA e seus ‘aliados”  na ingerência em outros países. Não dizem que os ‘ditadores” em alguns países foram colocados no poder para servi-los e quando os governantes decidiram que não mais aceitariam os desmandos daqueles tiveram seus países invadidos, quando resistiram foram assassinados, seu povo massacrado, suas riquezas roubadas e o país abandonado nas ruínas deixadas.

Essa tropa de elite midiática reclama, debocha dos discursos longos de Chávez, dizem que parece uma artilharia mas não se importam com o barulho da artilharia covarde que a OTAN promove sempre em outros países bem distantes dos seus, com o argumento funesto da “ajuda humanitária” matando mulheres e crianças, população indefesa para depois lançar um pedido de desculpas–> Oops errei! como se estivessem jogando pela internet!

Sobre midiacrucis

Rompendo o apartheid-midiático. Buscando informações que o PIG omite, distorce, oculta...desinforma.
Esse post foi publicado em América Latina, Brasil, Censura, Cidadania, Cuba, Globo, Midia Venal, Política, Revolução, Soberania, Venezuela e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para #Chavez e a inconformação da tropa de elite midiática

  1. acoplador disse:

    Reblogged this on " F I N I T U D E ".

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s