André Trigueiro critica a grande mídia


A gente tem que lembrar, por uma questão de honestidade intelectual …que não é fácil governar…não é fácil governar. O Brasil é um país muito complicado de você, pela regras do jogo, governar. Então eu não posso ser irresponsável de só criticar quem está no poder. Quem chega lá e se depara com as ferramentas que tem à mão para mudar o Brasil na direção que escolhe, se depara com muita dificuldade. As regras do jogo foram feitas para não haver mudança (…) André Trigueiro

*********

Palestra de André Trigueiro comemorando os 10 anos do Mundo Sustentável – CBNRio >>> OUÇA AQUI NA ÍNTEGRA

André Trigueiros cala por algumas vezes, as tentativas vis de Carolina Morand de politizar a palestra comemorativa dos 10 anos do “Mundo Sustentável”, conforme costuma fazer na CBNRio e outros braços da mídia venal ou “submídia” com qualquer assunto, inclusive nos de Esporte.

André Trigueiros dá a dica aos 43’ 20” mas Carolina Morand não ouve.

AT – comenta: A informação já estava disponibilizada. Ser útil tendo o cuidado de ser apenas o medianeiro. A informação nem é sua. Ela não te pertence. Você se apropria dela em algum lugar e você compartilha. A gente é um pouco pombo-correio. Nós somos Contadores de Histórias.

(nota: não de estórias como vemos na submídia.)

(…) mas a Comunicação precisa ser veículo do bem! Mas o que tenho visto por aí, especialmente na grande mídia, especialmente na televisão a destinação de um tempo muito generoso para veicular o que não dá certo, o que não funciona, o que não tem jeito, a desesperança, a violência, a barbárie e isso…eu não quero associar o meu tempo e a minha energia…a esse gênero de jornalismo!

Carolina Morand continua sem entender e pega carona, na pergunta de um ouvinte, ao 47’ :

-Nos últimos 10 anos os avanços científicos e tecnológicos geraram incontestáveis conquistas, porém a inclusão da ganância na economia é evidente…qual sua análise e se há tempo de mudar as lentes dos governantes e dos exploradores de nossas riquezas?

>>>Carona de Carolina Morand:

…vou pegar uma carona porque no ano que vem tem “eleição presidencial, né em 2014”

AT: A gente tem que lembrar, por uma questão de “honestidade intelectual” …que não é fácil governar…não é fácil governar. O Brasil é um país muito complicado de você, pela regras do jogo, governar. Então eu não posso ser irresponsável de só criticar quem está no poder. Quem chega lá e se depara com as ferramentas que tem à mão para mudar o Brasil na direção que escolhe, se depara com muita dificuldade. As regras do jogo foram feitas para não haver mudança (…) O Brasil é um país complexo, por vício e origem, a gente nasceu difícil e tem muita coisa para ser corrigida ou mudada e eu tenho que reconhecer que estas manifestações de rua aceleram o processo. (…) é preciso ter esperança…esperança não é uma palavra subjetiva, genérica..esperança é nutriente na vida e faz parte do jogo que estou tentando jogar comigo.

Carolina Morand insiste, continua surda e faz críticas aos eventos Copa do Mundo e Olimpíada.

-Você (André Trigueiro) está otimista, com os grandes eventos Copa do Mundo 2014 e Olimpíada 2016 e as Eleições presidenciais no meio disso tudo…as notícias que a gente vê são de um modo geral ruins [lembrando que ela dá as más notícias, ruins etc ] (…) vc é um otimista?

AT – Quem virá ao Brasil para acompanhar a Copa do Mundo e a Olimpíada vai sair daqui com uma ótima recordação. Grande evento – eu vi camelô na Alemanha na Copa do Mundo. Nunca pensei que ia ver camelô alemão na porta do estádio. Porque é “evento FIFA”. Evento da FIFA não pode ter camelô. Descobri que o alemão tem “jeitinho”.   Descobriu um jeitinho de vender sua cervejinha, lá! Então, não haverá problemas? Haverá problemas! Nunca vi um evento perfeito em lugar nenhum do mundo daqueles que foi possível acompanhar.

COPA do Mundo ou Olimpíada a gente vai dar conta do recado e deixar ótima imagem de povo hospitaleiro, que dá moral pro visitante, que para prá explicar o que é e o que não é sem falar inglês…vai embora. A GENTE VAI FAZER BONITO!

(…)

52’50”   Pergunta de um ouvinte sobre transporte coletivo, combustível…

AT – o sistema de ônibus…esse sistema tem dono. O dono não é o Estado. O Estado, ao que parece é subserviente, é refém…e não conhece se livrar, tão facilmente das amarras históricas de um setor empresarial que é extremamente, eu diria, quase que totalmente …a maior parte da culpa, da perda da mobilidade no RJ, daquilo que diz respeito as empresas de ônibus é um crime de lesa-cidade cometidos por esses senhores, que se organizaram num cartel que até agora, a gente não entendeu como funcionam as regras do jogo… quanto custa, qual é a taxa de lucro…a gente não entendeu. E quando se teve a boa idéia de criar uma CPI, essa CPI não consegue andar. Eu estou, portanto, mais uma vez otimista…porque nunca se cutucou tanto essa onça com vara tão curtinha…e esse caminho também não tem volta. A gente vai chegar lá!

É uma questão de dignidade, de cidadania, de direito à transparência. Do poder público prestar contas de que relação foi estabelecida com esses empresários e se está claro, que brincaram de fazer licitações organizando os empresários em diferentes grupos, que na verdade, são os mesmos. Isso não pode passar em branco!

(…) um ônibus não pode ter chassis de caminhão, soltar fumaça preta, ter minimamente comprometida essa empresa a ter um nível de inovação.

(…)

Consciência é um processo irreversível de tomada de decisão na direção que importa. Quem tem consciência passa a ter mais coragem de cobrar e fazer o que lhe compete fazer. Estamos fazendo escolhas. Não tem volta.

“Não queremos empresas de ônibus determinando do jeito que elas querem as linhas, a qualidade dos ônibus, o tipo de combustível etc etc as licitações …queremos do jeito que interessa ao público, ao usuário…nós vamos chegar lá! ”

*************************************************

Faço crítica ao uso do termo > subcidadão < por André Trigueiros nesta palestra, ao se referir aos cidadãos (seres humanos). Da forma que ele utilizou considerei injusto, classista e me lembrou Hitler.

Os cidadãos a que se refere são vítimas dos verdadeiros, estes sim,  subcidadãos brasileiros e estrangeiros no Brasil e fora dele. São eles os corporativistas, maus políticos, maus médicos, os que são contra Bolsa Família, contra cotas, contra os homossexuais, os que enriquecem vendendo Deus e Jesus Cristo, aos amasiados com a Monsanto que envenena o meio ambiente e os seres humanos, aos que desviam dinheiro público da saúde, se apropriam dos remédios, saneamento básico, merenda escolar, educam com a revista Veja, desviam do metrô e beneficiam proprietários de transporte coletivo, pedágios etc

Os seres humanos, chamados por André Trigueiro de Subcidadãos, eu chamo de vítimas do sistema nada mais são do que o resultado dos anos de abandono, ocorrido entre os governos de Getúlio Vargas e Lula e Dilma, um período dramático da nossa história onde nossos recursos financeiros e naturais foram desviados para fora do país e direto para as contas das transnacionais e paraísos fiscais, por aqueles que odeiam o Brasil e, ainda mais, o povo brasileiro. Os livros O Príncipe da Privataria por Palmério Dória dedicado ao novo membro da ABL – FHC e a Privataria Tucana de Amaury Ribeiro Jr contam bem por onde andou a verba que teria produzido muitas riquezas ao país e o desenvolvimento da população brasileira. Somos todos cidadãos, entre eles há muitas vítimas. Os algozes – subcidadãos ou subumanos são protegidos pela SUBMÍDIA e nunca são processados pelo MPF, PGR e STF.

O que existe são cidadãos que vivem em subcondição.

Sobre midiacrucis

Rompendo o apartheid-midiático. Buscando informações que o PIG omite, distorce, oculta...desinforma.
Esse post foi publicado em Brasil, Cidadania, Comunicação, CPIdaMIDIA, Democratização da mídia, Dilma, Direitos Humanos, Globo, Liberdade de expressão, Marco Civil, Marco Regulatório, Meio Ambiente, Midia Venal, ministério das Comunicações, neoliberalismo, Nossa Gente, Política, Soberania, Sonegação e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para André Trigueiro critica a grande mídia

  1. Pingback: André Trigueiro critica a grande mídia | O LADO ESCURO DA LUA

  2. Pingback: André Trigueiro critica a grande mídia | C O O LTURA

  3. Pingback: André Trigueiro critica a grande m&iacut...

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s