Boatos transatlânticos e guerra midiática


Justo no dia em que Dilma Roussef anunciava o lançamento do navio petroleiro Zumbi dos Palmares, em Pernambuco, confirmando a retomada da indústria naval, pelas mãos de uma forte ação estatal (Petrobrás), a geração de empregos qualificados e com carteira assinada, e a decisão de manter a linha de conteúdo nacional nos equipamentos da estatal, viu-se obrigada a mudar o discurso para denunciar a prática de uma central de boatos contra o Bolsa Família. Por si só, a situação é ilustrativa: durante anos ouviu-se da mídia boatos assegurando que o Brasil  não tinha condições de fabricar navios, de ter equipamentos nacionais, nem de ter indústria de petróleo etc. E olhe que o Brasil já teve a segunda maior indústria naval do mundo. Vendavais privatistas a destruíram;  mais fácil que construir. Retomada a indústria naval a boataria volta-se contra o “governo malvado” que  criou o Bolsa Família para, ele próprio, destruí-la.

 

Se os boatos contra a indústria naval e petroleira favorecem obviamente o entreguismo das riquezas nacionais ao estrangeiro, no caso da Bolsa Família  podem revelar uma operação ainda mais sofisticada. Lançar o povo pobre contra o governo, mas também lançar Dilma contra Lula, o criador do programa que tem reconhecimento da OIT  e da UNICEF por reduzir o trabalho  desnutrição infantis. Podemos estar diante de uma prévia dos que os laboratórios da malignidade midiática podem fazer contra governos que usam parte dos recursos públicos para reduzir a miséria e, também, movimentar a economia, e, com isto, gerar empregos.

 

Os quebra-quebras em agências bancárias, a tensão e instabilidades criadas, acendem sinal amarelo, uma vez mais, para que o governo atente para o perigoso controle da informação por inimigos do Bolsa Família. O único programa informativo que alcança a todos os municípios brasileiros, chegando aos grotões e seringais, a Voz do Brasil, segue ameaçado de extinção pelos barões da mídia. Por ele pode-se informar didaticamente ao povo sobre Bolsa Família, Fundeb, Previdência etc.  E se depois os boatos apontarem para a Previdência, responsável pela vida econômica de milhares de cidades?  Novos ataques virão, a luta de classes não pára. É urgente democratizar a informação. Mas,enquanto isto, Dilma tem todo o direito e o dever de convocar uma rede nacional em situações em que boatos criminosos afrontam a democracia.

 

Beto Almeida

Diretor da Telesur

Sobre midiacrucis

Rompendo o apartheid-midiático. Buscando informações que o PIG omite, distorce, oculta...desinforma.
Esse post foi publicado em Bolsa Família, Brasil, Capitalismo, Censura, Comunicação, CPIdaMIDIA, Dilma, Legado LUla, Liberdade de expressão, Lula, Manipulação, Midia Venal, neoliberalismo, PGR, Política, Privataria Tucana, PSDB, PT e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Boatos transatlânticos e guerra midiática

  1. Pingback: Fátima Oliveira: A charlatanice e o escárnio da importação de médicos | SCOMBROS

  2. H.92 disse:

    Gente, não podem abaixar a cabeça mais uma vez, até quando o PT vai ser bunda mole assim?!

    Façam a investigação, venham a público falar que o boato do fim da BF nada tem a ver com o adiantamento do benefício que a Caixa fez, que o buraco é mais embaixo e que se tratou de um esquema pra minar novamente o BF e a credibilidade do governo, exponham os verdadeiros safados por trás disso, sejam eles do PiG ou da oposição, acorda PT!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s