Outra vez a opinião pública derrota a opinião publicada


por Bob Fernandes

Cada um irá ler e analisar o resultado da eleição com suas razões. Ou, com o fígado. Mais com o fígado do que com razões, muitos apostaram que Lula seria derrotado com Haddad. Em São Paulo, Lula bancou sua maior aposta. E ganhou. Se tivesse perdido manchetes viriam sobre a “estrondosa derrota”. Alguém duvida?

Os números são inequívocos: o PT e o PSB saem da eleição com mais prefeituras e mais eleitores. Juntos, conquistaram 31% dos eleitores e 1.076 das prefeituras do Brasil. O PMDB, que encolheu, mesmo assim venceu em 1.026 cidades. Apenas estes três dos partidos da base da presidente Dilma, PT, PMDB e PSB, governarão 2.102 das 5.556 cidades. E governarão 48% dos eleitores do Brasil.

Eduardo Campos sai forte das urnas. Pode seguir com mais espaço no governo Dilma, e pode começar seu vôo solo. Não faltará quem queira o governador de Pernambuco em duetos ou tercetos. Aécio Neves, no 1º turno, também venceu. É paradoxal, mas Aécio ganha espaço com a derrota de Serra. Não há quem não saiba que os dois tucanos não se bicam.

Serra perdeu para um conjunto de fatores: fadiga de material, má avaliação do prefeito Kassab, erros na campanha… mas Serra perdeu também para si mesmo. Perdeu porque subestima os demais. Porque imagina, quase sempre, que “o outro” é um inimigo, seja o “outro” quem for. E essa é uma equação que não fecha. Menos ainda na política.

Perderam os que superestimaram e apostaram nos efeitos do julgamento no Supremo Tribunal. O chamado “mensalão” é um conjunto de fatos objetivos. E fatos graves. Mas não funcionou magnificá-lo ainda mais. Não funcionou, do ponto de vista imediato, dessa eleição, fazer de conta que o “mensalão” é caso único e isolado.

O Brasil tem hoje 80 milhões de usuários na internet, 50 milhões usam redes sociais no dia a dia. Portanto, milhões de pessoas ouvem falar de outros escândalos, alguns monumentais. Esses escândalos não chegam às manchetes, muitas vezes nem são noticiados na chamada Grande Mídia; é como se tais escândalos não existissem.

Talvez por isso, mesmo com a gravidade do caso “mensalão”, 20% dos eleitores do Brasil se abstiveram. Mas não deram a vitória há quem usou o julgamento como arma de campanha. Das 5.556 cidades do Brasil, 70% têm menos de 20 mil habitantes. Seus moradores, portando, conhecem, sabem quem “leva” e quem não leva. E sabem que o “levar” é suprapartidário.

Talvez, por isso, o ex-governador de São Paulo, Claudio Lembo -que não é um perigoso esquerdista- tenha feito uma importante pergunta depois da eleição: “Os brasileiros estão afastados dos valores éticos, ou os eleitores se consideraram manipulados pelos mecanismos de informação?”

Fim da eleição. Diante do que se viu, se leu e se ouviu, cabe uma constatação: em muitas porções do Brasil, e mais uma vez, a Opinião Pública derrotou a opinião publicada.

Sobre midiacrucis

Rompendo o apartheid-midiático. Buscando informações que o PIG omite, distorce, oculta...desinforma.
Esse post foi publicado em Brasil, Comunicação, CPIdaMIDIA, Dilma, Eleição, Lula, Manipulação, Marco Regulatório, Midiacracia, PIG, Política, Privataria Tucana e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Outra vez a opinião pública derrota a opinião publicada

  1. Lili Abreu disse:

    http://ajusticeiradeesquerda.blogspot.com.br/2012/10/vitoria-suprema-outra-vez-opiniao.html Abraos, Lili

    Em 29 de outubro de 2012 22:45, Midiacrucis’s Blog escreveu:

    > ** > midiacrucis publicou: “ por Bob > Fernandes Cada um ir ler e analisar o resultado da eleio com suas > razes. Ou, com o fgado. Mais com o fgado do que com razes, muitos > apostaram que L”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s