Che: quem o traiu?


O ex-general boliviano, aposentado Gary Prado Salmón, que capturou em 1967 com vida o guerrilheiro Ernesto Che Guevara, disse a ele um dia antes de ser, sumariamente executado, que seria julgado por uma corte militar, revelou o oficial numa entrevista para uma fundação em La Paz, neste sábado.

Prado Salmón, de 73 anos, na época com patente de capitão, deteve Che Guevara em 8 de outubro de 1967, comandava uma companhia de militares bolivianos e teve a responsabilidade de vigiá-lo até que o guerrilheiro fosse transladado ao povoado de La Higuera, no sudeste do país, onde foi assassinado no dia seguinte.

O ex-general boliviano, um dos mais respeitados entre as Forças Armadas, relatou a conversa que teve com Che em La Higuera, ferido após o confronto armado na zona denominada Quebrada del Yuro, segundo uma entrevista realizada pela fundação privada da Bolívia, o Instituto Prisma.

A fundação realiza entrevista com várias personalidades bolivianas, no marco de um programa denominado “História da Bolívia” e coloca as entrevistas na internet.

Gary Prado Salmón (GPS) relatou a conversa que teve com Che, da seguinte forma:

Perguntei a ele, o que veio fazer na Bolívia, não sabia que tivemos uma revolução aqui? Já fizemos a Reforma Agrária (em 1952).

  • Che: Sim sabia. Eu estive aqui, na Bolívia, em 1953, estava passando por aqui, mas há muito para fazer.
  • GPS: Claro! Mas deixe para nós. Uma coisa que não gostamos é que venham nos dizer o que devemos fazer.
  • CHE: Sim, talvez tenhamos nos enganado.
  • GPS: Quem tomou a decisão? (de vir a Bolívia?) você?
  • CHE: Não, foi em outros níveis.
  • GPS: Quais outros níveis?
  • CHE: Outros níveis.Em seguida Che perguntou sobre seu futuro, relatou o general aposentado.
  • CHE: E agora, que vão fazer comigo?
  • GPS: Você vai ser julgado.
  • CHE: Em Camiri? (onde foram processados o francês Regis Debray eu boliviano Ciro Bustos, Ex-membros da guerrilha guevarista)
  • GPS: Não, em (no distrito) de Santa Cruz, porque foi capturado nessa jurisdiçao e a Corte Marcial está em Santa Cruz.

Prado Salmón assinalou que essa informação deu à Che “um pouco de perspectiva, levantou o ânimo”.

Além do mais, o ex-general lembrou que Che lhe deu o relógio Rolex, que anos depois foi devolvido aos familiares do guerrilheiro.

Após a captura de Che, o então presidente, general René Barrientos, e o alto comando militar tomaram a decisão de matá-lo, pois não desejava que um eventual julgamento desencadeasse uma onda mundial de manifestações em favor do famoso guerrilheiro.

O cadáver de Che foi encontrado em meados de 1997 no povoado de Vallegrande, a leste da Bolívia, em fossa comum, junto com mais seis companheiros.

As ossadas de outros guerrilheiros bolivianos e cubanos também foram encontradas no lugar e levadas para Cuba.

Fonte: Mdzol.com

Tradução livre

Anúncios

Sobre midiacrucis

Rompendo o apartheid-midiático. Buscando informações que o PIG omite, distorce, oculta...desinforma.
Esse post foi publicado em América Latina, CIA, Comunicação, Ditadura, EUA, Política, Soberania e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Che: quem o traiu?

  1. brunaabora disse:

    Baixar o Documentário – Sacrificio: Quem Traiu Che Guevara? – A história oficial diz que foi o argentino Ciro Bustos quem informou ao exército boliviano que Che Guevara estava nas selvas daquele país. Será? http://mcaf.ee/3qve4

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s