#OWS Americanos ocupam Congresso e exigem fim do governo dos bancos


“Este é o congresso mais desmoralizado da história dos EUA”, afirmou o OWS ao convocar para o Ato no Capitólio, lembrando que os parlamentares compram mandatos “com dinheiro de Wall Street”

Denunciando que o Congresso e o governo estão “à venda” aos bancos e grandes corporações, o Movimento Ocupem Wall Street levou centenas de pessoas ao Capitólio no aniversário do quarto mês de fundação, 17 de janeiro. Nas vésperas, homenageou em Nova Iorque e mais 16 cidades o legado de igualitarismo de Martin Luther King, com o “Ocupem o Sonho” – uma referência ao imortal discurso do líder da luta contra a segregação racial nos EUA -, com vigílias e uma manifestação diante do Federal Reserve.

Em Washington, com bandeiras, faixas e cartazes, os manifestantes do “Ocupem o Congresso” expressaram o desencanto de milhões de norte-americanos perante seus deputados e senadores e toda a legislação em prol dos 1%, assim como a falta de punição aos banqueiros que afundaram os EUA na crise. As dependências do parlamento norte-americano foram tomadas pelos participantes, mesmo na ausência de muitos congressistas.

O movimento dos 99% advertiu na convocação que “este é um sistema ilegítimo”, em que “metade da população não participa da política eleitoral”. No qual “mais de seis milhões de americanos que querem votar não são registrados” e em que congressistas compram seu lugar no Congresso “com dinheiro de Wall Street”. São prepostos dos banqueiros, “sem vontade e incapazes de dar conta das tremendas e sistêmicas questões no nosso país e do nosso lugar no mundo”.

“Este é o congresso mais desmoralizado da história dos EUA”, afirmou o Ocupem, lembrando que “90% não aprovam seu trabalho”. “Recusamo-nos a ser a cidadania cativa dos 1%. Vamos ter uma nação do povo, para o povo e pelo povo de novo. Estamos construindo-a”. Após a concentração no Congresso, os manifestantes seguiram em marcha até a Casa Branca e depois até a Suprema Corte. Obama não estava no palácio.

Já o “Ocupem o Sonho” realizou a fusão do sangue novo do “Ocupem Wall Street” com as mais tradicionais lideranças do movimento pelos direitos civis, como o colaborador do Reverendo Martin Luther King, Benjamin Chavis Jr, que já foi diretor-executivo da principal entidade dos afro-americanos, a Associação Nacional para Progresso das Pessoas de Cor (NAACP, na sigla em inglês) e também foi um dos chefes da Marcha dos 1 Milhão de homens negros a Washington, em 1995.

ATOS E VIGÍLIAS

A iniciativa também aproximou outros líderes dos direitos civis e muitos religiosos, e ainda atraiu artistas como Patti Smith e Russell Simmons. Os atos e vigílias se estenderam ainda a Austin, Atlanta, Boston, Chicago, Cleveland, Dallas, Washington, Kansas City, Los Angeles, Miami, Minneapolis, New Orleans, Philadelphia, New Orleans, Richmond, San Francisco e outras cidades.

O “Ocupem o Sonho” é sobre o sonho do Dr. King, é sobre lutar contra a injustiça econômica”, afirmou o reverendo Chavis. “Estamos pagando nosso tributo ao legado vivo do Dr. Martin Luther King”. Por sua vez as lideranças do Ocupem Wall Street assinalaram a identidade entre o novo movimento e a luta e filosofia igualitária herdados de Martin Luther King. Também representa, para o OWS, a incorporação da luta contra o racismo, uma das questões de fundo na sociedade norte-americana.

ANTONIO PIMENTA

Fonte: Hora do Povo

Anúncios

Sobre midiacrucis

Rompendo o apartheid-midiático. Buscando informações que o PIG omite, distorce, oculta...desinforma.
Esse post foi publicado em EUA, Política, Soberania e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s