03/10 Carta: Che despede-se de Fidel


CHE GUEVARA: VIVO NA REVOLUÇÃO E NA ARTE

“O verdadeiro revolucionário é movido por grandes sentimentos de amor.”

Foto do Livro:  O Pensamento de Che Guevara de Michael Löwy

 

Havana, 3 de outubro de 1965 Fidel divulga a Carta de Che. 

Fidel:

Recordo nesta hora de muitas coisas, de quando o conheci na casa de Maria Antonia, de quando você me propôs que viesse, de toda a tensão dos preparativos.

Um dia perguntaram a quem se devia avisar em caso de morte e a possibilidade real do fato chocou a todos. Depois soubemos que estava correto, que em uma revolução se vence ou se morre (se é verdadeira). Muitos companheiros ficaram ao longo do caminho até a vitória.

Hoje tudo tem um tom menos dramático porque estamos mais maduros, mas o fato se repete. Sinto que cumpri a parte de meu dever que me ligava à

Revolução Cubana em seu território e me despeço de você, dos companheiros, de seu povo que já é meu. Renuncio formalmente a meus cargos na direção do partido, a meu cargo de ministro, a meu grau de comandante, a minha condição de cubano. Nada legal me liga a Cuba, apenas laços de outro tipo, que não podem ser rompidos com as nomeações.

Fazemos um balanço de minha vida passada, creio Ter trabalhado com suficiente honradez a dedicação para consolidar o triunfo revolucionário. Minha única falha de alguma gravidade foi não Ter confiado mais em você, desde os primeiros primeiros momentos de Sierra Maestria, e não Ter compreendido com suficiente rapidez suas qualidades de guia e revolucionário.

Vivi dias magníficos e senti ao seu lado orgulho de pertencer a nosso povo nos dias luminosos e triste da crise do Caribe. Poucas vezes brilhou mais alto um estadista que naqueles dias; me orgulho também de têlo seguido sem vacilações, indentificado com sua maneira de prensar; bem como de ver avaliar os perigos e os princípios.

Outras terras do mundo reclamam o concurso de meus modestos esforços. Posso fazer o que lhe é negado por sua responsabilidade à frente de Cuba e chegou a hora de nos separarmos.

Saiba que o faço com misto de alegria e dor; aqui deixo a mais pura de minhas esperanças de guia e o mais querido entre meus seres queridos… e deixo um povo que me recebeu como um filho; isso lacera uma parte de meu espirito.

Nos campos de batalha, levarei a fé que você me inculcou, o espirito revolucionário de meu povo; a sensação de cumprir com com o mais sagrado dos deveres: lutar contra o imperialismo onde quer que esteja; isso reconforta e cura qualquer ferida.

Digo uma vez mais que libero Cuba de qualquer responsabilidade, salvo a que emane de seu exemplo. Se chegar minha hora definitiva sob outros céus, meu último pensamento será para este povo e especialmente para você.

Agradeço todos os seus ensinamentos e o seu exemplo, a que tratarei de ser fiel até as últimas conseqüências de meus atos. Quero dizer que sempre estive identificado com a política externa de nossa revolução e assim continuo.

Onde quer que vá, sentirei a responsabilidade de ser revolucionário cubano e como tal atuarei.

Não deixo para meus filhos e minha mulher nada material e não lamento: alegro-me que assim seja. Não peço nada para eles, pois o estado lhe dará o suficiente para viver e se educarem.

Teria muitas coisas a dizer a você e ao nosso povo, mas sinto que são desnecessárias; as palavras não podem expressar o que eu gostaria e não valeria a pena rabiscar apressado qualquer coisa em um bloco.

Até a vitória sempre! Pátria ou morte!

Um abraço com todo fervo revolucionário. …………………………………………………..Che

Os Acontecimentos no dia 03/10 do Portal OVermelho

1953 – Dia do Petróleo é nosso
Sancionada a Lei 2004 (Eusébio Rocha), que cria o monopólio estatal do petróleo, confiado à Petrobrás. Coroa com a vitória anos de Campanha do Petróleo é Nosso, mobilizando o povo e enfrentando as forças entreguistas.

Boneco da
Petrobras

1734:
Combate entre bandeirantes e os Paiaguá, célebres lutadores-canoeiros que impedem por mais de 1 século a conquista do Pantanal (MT).
1912: 
José Oiticica adere ao anarquismo.
1930:
Começa no RS a Revolução de 30, democrático-nacional, que em 30 dias derruba a República Velha. O PCB, numa visão esquemática, recusa-se a participar. Um ensaio de criação de um soviet em Itaqui, RS, é logo esmagado.
1930
1950:
Vargas é eleito presidente, segundo a imprensa de direita graças aos “miseráveis, analfabetos, mendigos, famintos e andrajosos”.
1952:
Criado o IAPI (Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Industriários).
1965:
Eleições para governador. O PSD, visto como oposição à ditadura, vence as principais.
1965:
Fidel Castro divulga carta de despedida do Che.
1968:
Conferência de solidariedade tricontinental (Ásia, África e América Latina) em Havana.
1968:
Golpe militar no Peru. Governo do gen. nacionalista Velasco Alvarado.
1978:
Passa no Congresso, por decurso de prazo, a nova lei antigreve.
1979:
Bomba atribuída à ultradireita destrói o carro do jornalista Hélio Fernandes, da Tribuna da Imprensa, no Rio.
1979:
1ª eleição direta na UNE, 343 mil votantes. Vence a chapa Mutirão, Rui César Silva pres.
1990:
Incorporação da Alemanha Oriental à Ocidental.
1996:
Estréia o voto eletrônico, para prefeito de 57 cidades. Reduz-se o risco de fraude.

Sobre midiacrucis

Rompendo o apartheid-midiático. Buscando informações que o PIG omite, distorce, oculta...desinforma.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s