Anistia Internacional denuncia farsa na Líbia


Escrito por  Mário Augusto Jakobskind

O jornal britânico The Independent publicou relatório da Anistia Internacional inocentando regime de Muammar Khadafi e incriminando os rebeldes que têm o apoio da Otan, responsável pelo bombardeio diário na Líbia. Ou seja, todas as denúncias de violências supostamente cometidas pelas forças do governo Khadafi, amplamente divulgadas pela mídia de mercado, não se sustentam. Entraram no rol do esquema que antecedeu a invasão do Iraque com as tais armas de destruição em massa, que nunca existiram. Serviram para justificar a invasão e posterior ocupação.

E imaginar que as denúncias sobre estupros em massa ordenados pelo regime de Khadafi, emprego de helicópteros e armas proibidas contra a população civil não foram comprovadas pela Anistia Internacional, que já denunciou prisões arbitrárias em vários países, inclusive quando na Líbia, o país norte africano estava sendo aceito pelos países que hoje bombardeiam e matam civis, dá para imaginar como mentem os “justiceiros” do mundo.

Na verdade, a Anistia encontrou indícios de que em várias ocasiões, os rebeldes em Benghazi fizeram deliberadamente declarações falsas e distribuíram versões mentirosas sobre crimes cometidos pelo governo líbio.

A secretária de Estado, Hillary Clinton, que visivelmente faz o jogo do complexo militar baseou todas as suas acusações a Khadafi em “informes” inventados pelos rebeldes, segundo a Anistia Internacional.

A mídia de mercado de todos os quadrantes ajudou, como de outras vezes, a dourar a pílula. Quer dizer, a farsa do Iraque se repete na Líbia. Os bombardeios diários da Organização do Tratado do Atlântico Norte, que alguns canais de televisão denominam erradamente, por ignorância ou opção ideológica, de Aliança Ocidental, inventaram pretextos para intervir no país norte africano.

É inconcebível que esta prática se repita em todas as áreas do planeta onde há riquezas cobiçadas pelos Estados Unidos e demais países industrializados. E ainda pior: bombardeios inteligentes atingem alvos civis em nome de “intervenção humanitária”.

Espera-se que depois disso, a Organização das Nações Unidas, que deu o sinal verde para as ações contra a Líbia leve em conta o relatório da Anistia Internacional, ao menos o investigue de forma isenta, e mesmo reveja a posição adotada. Se não fizer isso e seguir dando pretexto para os bombardeios, a credibilidade da entidade vai à zero.

Que Barack Obama, Hillary Clinton, David Cameron e Nicolas Sarkozy, entre outros, façam isso, pode-se concluir que estão na verdade defendendo interesses econômicos, mas a ONU dando o aval é realmente desesperador.

O que teriam a dizer neste contexto a Presidenta Dilma Rousseff e seu Ministro do Exterior, Antonio Patriota? Afinal de contas, a Otan, com a chancela da ONU comete sérias violações dos direitos humanos. Ficar calado ou apoiar é na prática aprovar. Até porque, a própria Presidenta brasileira já deixou claro inúmeras vezes que se posicionaria onde se cometam violações dos direitos humanos.

Mas é preciso tomar cuidado para não cair na armadilha estadunidense que bota a boca no trombone apenas contra países que não fazem o jogo da Casa Branca. A Arábia Saudita, governada por uma família real aliada de Washington, que viola diuturnamente os direitos humanos, não é condenada ou sequer citada pelos Estados Unidos, da mesma forma que a entrada de tropas sauditas no Bahrein para reprimir manifestantes é aceita como um fato normal.

Leia também:

Brasileiros protestam contra bombardeios da OTAN e contra assassinato

de crianças e vão  a Líbia em apoio a plano de paz de Khadafy.

1.108 mortos pelas bombas da OTAN na Libia
Qual era o mandato que o Conselho de Segurança da OTAN deu por causa da Líbia?   Ah, era para impor uma “zona de exclusão de aérea” para proteger o povo líbio, de modo que eles não pudessem mandar as bombas do Gaddafi  pro ar. O perverso é exatamente na verdade o oposto, no caso é  a NATO, que bombardeou apenas os civis e matou-os via area.De acordo com o procurador-geral de os ataques aéreos da NATO na Líbia desde março são mais de 1.100 civis que foram mortos e sao os milhares que foram feridos.
Mohamed Zekri Mahjubi disse aos jornalistas numa conferência de imprensa em Tripoli, que ele intenciona processar/ acusar o Secretário Geral da OTAN Anders Fogh Rasmussen por “crimes de guerra” à justiça.
“Como o secretário-geral da NATO, Rasmussen tem a responsabilidade pelas  as ações desta organização, pelos ataques e por toda matanca que foi feita aos civis desarmados, matando 1.108 civis e ferindo 4’537, pelo bombardeio de Trípoli e de outras cidades e aldeias”, disse Mahjubi.
O Procurador-Geral não processará Rasmussen por outros crimes- no qual ele disse que o chefe da Otan quer assassinar Muammar Gaddafi. ” Rasmussen também acusa-o de ato intencional –  “pela agressão deliberada contra civis inocentes, crianças assassinadas e porque tentou derrubar o governo da Líbia.
As bombas da Nato nao param de denstruir casas da civilizacao.
A Nato apoia a Al-kaida .
Desde o início do levante Gaddafi tentou convencer o Ocidente de que  a revolta em seu país e na verdade parte de  uma conspiração da Al-Qaeda. A NATO vai continuar a fornecer apoio e armas ao lado errado.  E de fato tem  feito um chamado em um site islâmicopra Al-Qaeda, Abu Yahya el-Libi pedindo que deem apoio aos rebeldes.
O líder do terror disse que a revolta iria continuar “sem hesitação e sem medo” para derrubar Gaddafi para o “profundezas de sofrimento.”
Tudo que a midia mostra contra gaddafi e premeditado, para poder fazer motivos de que pensem que ele e o malvado da historia.
Enqunto na verdade o povo e pro Gaddafi….por isso devemos tomar cuidado com as revolucoes que nos mostram…
Essas revolucoes comecam como e por que? o povo mesmo nao tem o poder para comecar, sempre por tras delas ha um movimento, um grupo interessado em…Nao vou completar a frase, pois vc deve saber que nunca e favor do povo de fato
Marshall diz que o objectivo da NATO é
“A Líbia estava em nosso direito ancestral de um protetorado, em um Estado satélite. Isso nao e missão humanitária, é uma missão imperialista. ”

Enviado por GlobalResearchTV em 14/07/2011Andrew Gavin Marshall from the Centre for Research on Globalization says that a ground invasion is quite likely, and that the process is already underway.

“There have been certain Western ground forces in Libya since before the NATO bombardment,” he said. “In early March the CIA, MI6 from Britain, special forces from both the UK and US were on the ground. And in April, France, Italy and the US agreed to send military advisers into Libya. And this drew a lot of parallels to Vietnam. First military advisers were sent, later the troops followed.”
He added that according to some reports, “a full-scale ground invasion [by the West] is being discussed. It may even be launched within the next few weeks. Other military sources in the US said they are preparing for the ground.

Visit Andrew Gavin Marshall’s website for the latest analysis at:
andrewgavinmarshall.com
Originally aired on RT, July 7, 2011
http://rt.com/news/libya-nato-rebels-strikes/

Sobre midiacrucis

Rompendo o apartheid-midiático. Buscando informações que o PIG omite, distorce, oculta...desinforma.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s